Formação em Psicanálise na EPE

 

FORMAÇÃO EM PSICANÁLISE NA EPE


Qual trajetória devo seguir para me tornar Analista da Escola de Psicanálise Estrutural?   


São propostas duas atividades essenciais e uma prova-do-Júri que devem fazer parte da formação do aluno, candidato à analista, na Escola de Psicanálise Estrutural: 


1. ATIVIDADE DE PSICANÁLISE EM EXTENSÃO: composta pelos módulos online, o seminário permanente, as seções clínicas e o cartel. “É no próprio horizonte da psicanálise em extensão que se ata o círculo interior que traçamos como hiância da psicanálise em intensão” (Lacan, 1967, p.261).  


1.1 Módulos Online: compostos por aulas gravadas do professor Arthur Mendes que abordam os conceitos básicos e intermediários da teoria e prática analítica com objetivo de preparar o aluno, candidato à analista, a frequentar as instâncias do seminário, seção clínica, cartel e divã, dispositivos esses que o habilitarão ao contato suficiente com o ato analítico. 

Não há ordem específica nem obrigatória para a aquisição das aulas, os módulos podem ser adquiridos individualmente e cada um tem o valor de R$149,00.  


1.2 Seminário Permanente: com o objetivo de manter a importância da transmissão e da manutenção teórica analítica para os clínicos e futuros clínicos praticantes, no seminário permanente são abordados conceitos lacanianos mais avançados desenvolvidos em obras de diversos analistas do Campo Freudiano e Lacaniano, alternados com conceitos de outras disciplinas que dialogam com a psicanálise, como a filosofia, a linguística e a literatura. As aulas são gravadas no momento da transmissão e ficam disponíveis para acesso posterior na plataforma da escola.  


Valor: R$200,00 mensais.  

Periodicidade: duas vezes por semana 

Horários: terças e quintas-feiras às 16:00h  

Local: Sala Zoom Digital da EPE  

Seminaristas: Arthur Mendes e Analistas da Escola 

Coordenação do grupo: Carmen Consuelo  


1.3 Seção Clínica: com o objetivo de ampliar e desenvolver o raciocínio psicanalítico aliados à teoria e à prática clínica, a cada encontro, um analista (AP, AE e AME) membro do grupo faz o relato de um caso da forma mais detalhada possível, focando na biografia do analisando e na historicidade dos sintomas apresentados pelo relato clínico. Após a descrição do relato, o Mais-um sorteará a ordem da apresentação das apreciações*, que serão sustentadas oralmente pelos participantes/ouvintes. Ao final da última apreciação o Mais-um fará uma pontuação* e o sorteio do próximo analista a trazer seu relato de caso em data pré-determinada.  

*Apreciações: Críticas teórico-técnicas sobre o relato recém escutado.  

*Pontuação: Discurso sintético que visa fazer marca/letra.  

Modos de participação:   


1. Participante: Tem o nome incluído no sorteio, sustenta uma apreciação em todos os encontros e porta um compromisso de manutenção de frequência aos encontros e com os demais participantes. Para desligamento só é necessário avisar a coordenadora.  


2. Ouvinte: Não tem o nome incluído no sorteio portanto não sustenta nenhuma apreciação e não detém nenhum compromisso de frequência ou participação nos encontros da Seção Clínica.  


Valor: R$25,00/encontro por participante (máximo 6 membros)   

           R$50,00/encontro por ouvinte (ilimitado)   

Periodicidade: Quinzenal  

Horários: segunda às 11:00h e quarta às 18:00h  

Local: Sala Zoom Digital da EPE  

Mais-um: Arthur Mendes 

Coordenação do grupo: Carmen Consuelo  


1.4 Cartel: são compostos por grupos de até 4-5 pessoas e pelo “Mais-Um”, que terá a função de “um a mais que baliza o princípio do cartel”, princípio esse que tem por objetivo a manutenção do laço social analítico e da prática analítica que será implicada e refletida através da produção dos pareceres elaborados pelos participantes. Estes, sugerem um tema ou um texto que gostariam de estudar e que será sorteado pelo “Mais-Um”, e a partir do texto estabelecido, todos deverão ler e produzir um parecer. O grupo encontra-se uma vez ao mês para ler e ouvir os pareceres de seus colegas. A ordem da leitura também é sorteada a cada encontro do cartel.  


Valor: R$20,00/encontro por participante (máximo 5 membros)   

Periodicidade: uma vez ao mês  

Horários possíveis: a combinar  

Local: Sala Zoom Digital da EPE  

Mais-um: Arthur Mendes 

Coordenação do grupo: Carmen Consuelo  


1. ATIVIDADE DE PSICANÁLISE EM INTENSÃO: composta pela análise individual do aluno com um psicanalista de sua escolha. 


1. PROVA-DO-JÚRI: quando achar que é a hora, o candidato deve auto autorizar-se a iniciar a prática clínica, e será chamado de AP, ou seja, Analista Praticante. No momento em que esse AP desejar provar à Escola que é um psicanalista, deve apresentar ao Júri-da-prova um artigo onde responde a três questões:  

1 - O que é um psicanalista?   

2- Para que serve a psicanálise?   

3- Discorra sobre o seu processo de análise e responda: como alguém se torna psicanalista?   


Sendo esse artigo aprovado pelo Júri-da-prova, composto pelo Diretor da Escola e mais três psicanalistas convidados, o candidato receberá o grau de AE (Analista da Escola), ou seja, de que é um psicanalista que passou pelas condições de aprovação da escola e seu júri. 


Graus da escola:  


Os graus são equivalentes a momentos da formação dentro da proposta continuada oferecida pela EPE, e não são “títulos” necessários para a prática da psicanálise no Brasil, que segue sendo uma atividade livre. Servem mais como fio condutor para a formação e orientar o praticante (aluno) em sua relação com a causa analítica: 

AP- Analista Praticante: É o grau do candidato a analista. É o nome dado a situação do praticante de psicanálise antes de passar pela prova do júri. 

AE- Analista da Escola: É o grau do praticante de psicanálise que passou pela prova do Júri e comprovou ser um psicanalista para o Júri da Escola. 

AME- Analista membro da Escola: É o grau do praticante de psicanálise AE que conduziu a análise de um AP ao grau de AE. E comprovou ter ministrado mais de 2.000 horas de aulas em psicanálise. O relato da condução clínica e a comprovação da carga horária de aulas ministradas deverão ser enviados para o Diretor da Escola que emite monocraticamente o grau de AME. 


A carga horária mínima de atividades que cada aluno deve acumular para a primeira apresentação do artigo(prova) ao júri é de 520 horas de atividades que serão contabilizadas através do seminário, cartel e divã.  


A escola entra em recesso nos meses de Janeiro e Julho.  


contato@psicanalisecurso.com.br 

WhatsApp: (11)9 8333-1105 – Carmen Consuelo

Voltar ao topo